Dicas para a volta as aulas

Oie,

Um dos períodos mais aguardados do ano pelas crianças está chegando ao fim e assim, as escolas se preparam para receber os alunos que ficaram semanas descansando de férias. Contudo, não são somente as instituições de ensino que precisam se preparar. É necessário que pais e filhos também se organizem e entrem no ritmo de volta às aulas.

dicas para voltar às aulas

Para isso a analista de comportamento e diretora da IEAC (Instituto de Educação e Análise do Comportamento), Michelli Freitas compartilhou com a gente dicas para que o retorno às atividades escolares seja o mais prático possível:

1 – Horário: Os pais precisam organizar os horários dos filhos com dias de antecedência. Isto vale para os horários de dormir, refeições e outras atividades.

2 – Relembre: Faça passeios em museus ou atividades que resgatem conhecimentos escolares e assim preparam o cérebro para voltar ao ritmo de aprendizado novamente.

3 – Organização: Ensinar as crianças a partir de seis anos a usarem o calendário ou planner, para que comecem a ter senso de responsabilidade com a rotina e atividades importantes. Deixe que escolham a agenda com a temática da preferência deles e que se envolvam no processo.

4 – Planejamento: Para as crianças acima de oito anos é importante ensinar a fazer listas de tarefas e também respeitar prazos.

5 – Programação: Aproveite as dicas acima e crie também um calendário familiar já com a programação para o semestre.

6 – Família: Aproveite os momentos em família para relembrar as regras da casa e como regular o uso de eletrônicos, bem como reservar um horário para que todos possam estar juntos.

7 – Diálogo: Converse com as crianças sobre o que elas esperam da volta às aulas. Questione se estão animadas, ou não e as razões.

8 – Afeto: Para os mais novos, combine encontros com os coleguinhas, para que os laços possam ser reativados entre as crianças.

9 – Compras: Faltam itens que precisam ser repostos para a volta às aulas? Que tal irem todos juntos fazer estas compras? Será um momento de conhecimento para ambos.

10 – Lazer: Com a ajuda dos pequenos, bole uma lista de atividades de recreação para fazer após a escola.

11. Preparo: Cheque os uniformes, mochilas e lanches no dia anterior para não ter surpresas.

12 – Mudanças de comportamento: Notou algum problema específico, dificuldade, alteração de comportamento nas férias? Hora de avisar a escola e os professores para que fiquem atentos e ajudem a entender o que está acontecendo.

13 – Controle a ansiedade: Com o cronograma de aulas em mãos, converse com a criança e explique como será o semestre e o que será aprendido para alinhar a ansiedade e expectativa.

14 – Novas atividades: Pode ser um momento de pensar em uma atividade extracurricular. Pais e filhos podem escolher juntos e debaterem esta nova rotina.

15 – Paciência: Os pais devem estar preparados para contratempos e toda a readaptação dos estudantes. Momentos de caos podem surgir, contudo é extremamente necessário para ajustar a rotina novamente.

16 – Minhas férias: Estimule os filhos a contarem tudo o que fizeram nas férias. Que tal levar para o primeiro dia algumas lembranças em forma de fotos ou itens que relembrem ou representem o que a criançada fez longe da escola? Com certeza eles têm muito a contar e os amiguinhos vão adorar saber!

rotina de volta as aulas

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
cantinho para os estudos

Oie,

Ter um lugar especial para estudar pode ajudar na melhora da concentração e em bons resultados no aprendizado e nas notas do estudante – sejam crianças ou adultos.

ambiente de estudo

Retornar às aulas nem sempre é uma tarefa fácil. Sair do ritmo tranquilo das férias e retornar as responsabilidades de horários e estudos pode não ser um atrativo principalmente para as crianças e adolescentes. Para contribuir com o aprendizado seja dos pequenos, dos mais crescidinhos ou mesmo dos adultos, confira dicas valiosas.

Local adequado

cantinho de estudo

Antes de qualquer coisa, é super indicado ter um espaço para o estudo. Se não houver disponibilidade para um ambiente exclusivo, esse não é o problema. Pode ser um cantinho do quarto ou mesmo da sala de estar ou jantar.

O mais importante é que essa área seja um lugar tranquilo, para que pequenos ou adultos possam estudar e manter o foco. O lugar não necessita de uma grande metragem. É impossível aproveitar um espaço que não seja utilizado como, embaixo da escada ou mesmo um pedaço de rack ou aparador. Deve dar uma atenção especial para a escolha da cadeira que, por ser muito utilizada, deve proporcionar conforto e ergonomia.

Organização

dicas para criar um local para estudos

Manter a concentração é um dos desafios para estudar. Em meio a livros e apostilas, a dica é manter apenas itens importantes à vista. Descarte tudo que não estiver funcionando ou não for útil, como lapiseiras quebradas, canetas sem tinta, livros e papeis velhos. Se o espaço for dedicado para uma criança, guarde brinquedos, joguinhos e tudo que possa desviar a atenção. Estojo e papeis são suficientes.

Se o local não tiver prateleiras ou gavetas, acomode todos os objetos em caixas coloridas e distintas com identificação para não perder tempo procurando livros ou cadernos. Tudo organizado colabora apara manter a mesa de estudo livre.

Iluminação

local de estudos

No quesito iluminação, o ideal é que o espaço esteja posicionado próximo à janela. Diante da impossibilidade e pensando em horários noturnos, uma luminária de mesa integra o canto de estudos.

Toque final

luminária

Depois de seguir todos os passos, chegou a hora mais divertida: a decoração. Pôsteres, bonequinhos e até a foto preferida da última viagem podem ajudar nessa missão. Essa identificação com o ambiente colabora para que o dono do espaço queira estudar, sinta-se dono e curta estar ali.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

 

Compartilhar este post
dicas para a volta às aulas

Oie,

A volta às aulas é um momento de mudança na vida das crianças, seja devido à rotina escolar que começará novamente e os pequenos terão que deixar o conforto de suas casas diariamente, ou então porque é o início de um novo ciclo e alguns estarão adentrando ao ambiente escolar pela primeira vez.

Algumas dicas para auxiliá-los: ajude seu filho a organizar o material, separar o uniforme, encorajá-lo, mostrar as coisas que são legais e significativas e o quanto será prazeroso reencontrar ou conhecer novos amigos.

volta às aulas

Veja 5 dicas:

1 – Traçar objetivos para o ano letivo

Pensar em metas para o ano letivo como fazer as lições em dia, estudar com antecipação para as provas, passar direto, fazer novos amigos, é o passo inicial para a realização de qualquer projeto.

A família propor se reunir e se ajudar, perguntando ao filho quais as expectativas para o ano, é vista como uma iniciativa bem saudável, algo compartilhado, pois não é só responsabilidade da criança ir bem na escola. É uma iniciativa positiva a família se reunir para que cada membro compartilhe suas expectativas e planos para o ano, motivando a criança a fazer o mesmo. A discussão é válida, pois aquece para o tema escola que está por vir e cria um clima favorável para o sucesso.

2 – Voltar à rotina de forma gradual

Não deixar para voltar de viagem na véspera da volta às aulas, para que a criança tenha tempo de se organizar e voltar à rotina de dormir e acordar mais cedo.

Para o aluno retornar a rotina do contexto escolar, a dica é voltar de uma viagem de férias dois dias antes. Se a família programa uma viagem, antecipar o retorno em dois dias auxilia a criança a retornar o ritmo e a organizar o horário, de forma gradual. O aluno também deve tentar dormir sempre mais cedo nesses dias.

3 –  Cuidar da organização do material

Focar na organização do material também é uma atividade que ajuda no processo de volta às aulas, preparando o aluno psicologicamente para a retomada dos estudos.

Focar na organização do material escolar, mala, lancheira e uniforme como se estivesse se preparando para uma partida de futebol, auxilia a retomada de forma animada, além de encorajar e motivar a criança. É como num pré-jogo, em que atletas fazem pensamento positivo e bolam sua estratégia: neste ano, vou tentar fazer lição, estudar com antecipação, dar o máximo de mim.

4 – Fazer um planejamento das atividades

Fazer uma agenda semanal com os horários das aulas e atividades extracurriculares separando também, tempo para os estudos, lazer e esportes, e um calendário mensal para inserir as datas de provas, entrega de trabalhos, eventos e feriados.

O ideal é fazer uma agenda semanal dos filhos, para que todos compartilhem o que a família vai fazer, pois a criança não tem a noção de tempo como um adulto tem. Com um planejamento semanal do dia a dia e um mensal, a família consegue se programar ao longo do ano com férias, viagens, passeios e provas. Tudo o que programamos tem mais chances de dar certo, é possível fazer ajustes ao longo da jornada, além de todos ficarem sabendo como vai o andamento das atividades de cada um. Isso gera menos ansiedades e todos se ajudam também.

5 – Cuidar do emocional das crianças e adolescentes

Conversar e checar os sentimentos da criança em relação ao ano escolar permite trabalhar eventuais ansiedades e medos, assim como batizar expectativas e buscar motivações.

É preciso estar ao lado da criança e transformar o momento de ansiedade em um momento gostoso e agradável. Os pais devem questionar como a criança está para começar mais um ano, se está animada, motivada ou apavorada, e trabalhar suas expectativas e angústias de acordo com o estado emocional. É importante que a família converse a respeito das emoções para que a criança esteja preparada física e psicologicamente para fazer frente ás exigências escolares.

Recompensa e ameaças: Cobranças como “se você tirar nota azul, te dou um iPhone”, colocam mais expectativa na criança podendo gerar muito ansiedade. A motivação não deve vir por meio de recompensa, mas sim, pelo próprio benefício do aprendizado e aquisição de conhecimentos que será significativo pela vida afora e futuro sucesso profissional. Ela precisa entender que é capaz de dar conta, e de que a aprendizagem é um processo continuo na vida.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post