aumente-a-imunidade

Oie,

Uma hora calor, em outra frio. Em um momento cheio de energia e vitalidade, em outro com tosse e coriza. Com as mudanças bruscas de temperaturas e a evolução de novos vírus se espalhando, não há corpo que aguente sem se prevenir. A Dra. Fabiola Toffoli, pediatra e coordenadora da pediatria da AACD (UTI e Utilidades de Internação), disse que com o fim do verão e o início da temporada fria do ano agrava doenças respiratórias e pulmonares, principalmente as de causa viral, que se tornam as mais dominantes e em grande parte graves. Idealmente a prevenção deve ser feita ao longo do ano para evitar quedas da imunidade, porém é necessário intensificar os cuidados nesse momento, antes das estações mais frias, para barrar gripes e resfriados.

Pensando nisso, Weleda, marca suíça de cosméticos naturais e medicamentos antroposóficos, compartilhou com o GC uma lista de cuidados que todos devem ter durante esse período.

Higiene Pessoal é essencial

higiene pessoal

Os vírus são transmitidos por gotículas de saliva que percorrem o ar e, por essa razão, o principal cuidado é manter as mãos limpas lavando-as frequentemente com água e sabão, cobrir a boca ao tossir e espirrar e não compartilhar objetos de uso pessoal. Outra dica é sempre ter por perto um frasco de álcool em gel para os momentos que não conseguir lavar as mãos.

Alimentação viva e colorida

alimentação saudável

Se somos o que comemos, é necessário mantermos uma alimentação balanceada e nutritiva para mantermos o corpo saudável e em bom funcionamento. É super importante investir em frutas cítricas, que contam com uma alta concentração de vitamina C e ajudam na absorção de ferro, vegetais, verdes escuros ticos em ácido fólico, oleaginosas, que são cheias de vitamina E e Zinco, além de cereais integrais e leguminosas que também fornecem Zinco para o corpo.

Água, água e mais água

beba água

O corpo humano é formado por 75% de água, não é à toa que é preciso consumi-la constantemente para manter o bom funcionamento do sistema. Beber água ajuda a fortalecer as defesas do organismo, pois retira impurezas e melhora a resistência física.

Dormir bem para acordar bem

durma bem para acordar bem

Uma boa qualidade do sono é fundamental para o organismo funcionar corretamente, principalmente para a imunidade. As células imunológicas respondem diretamente à produção de cortisol endógeno, hormônio do estresse, que eleva na privação de sono ou na baixa qualidade dele. Uma noite mal dormida diminui as defesas naturais do corpo contra os vírus.

Evite vícios

evite vícios

Para manter a saúde intácta, é importante ficar longe dos vícios como tabagismo e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, que não fazem só mal para a imunidade, mas também para os outros sistemas do organismo. Outras medidas preventivas que estimulam a saúde são evitar o estresse e praticar exercícios físicos regularmente.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
gestante-durante-pandemia-do-COVID-19

Oie,

A COVID-19 fez com que toda a população entrasse no estado de alerta. Os cuidados com a higiene devem ser redobrados e o isolamento social cumprido para impedir a disseminação da doença e, assim achatar a curva de contágio.

Nesse cenário, o grupo das mulheres grávidas e mamães com filhos em aleitamento materno têm expressado muitas dúvidas e preocupações. O coronavírus passa pelo leite? Preciso interromper a amamentação? É seguro amamentar? Para esclarecer as principais dúvidas acerca do assunto, o Dr. Antonio Júlio Sales Barbosa, obstetra e fundador do Centro Paulista de Parto Natural, compartilhou com o GC os principais questionamentos sobre o Coronavírus.

Confira:

1 – O COVID-19 durante a gestação pode levar a má formação?

Ainda não há relatos nesse sentido, já que, até o momento, não existe nenhum estudo que indique o vírus como causador de má formações em bebês. Como o COVID-19 ainda é recente, é preciso um maior tempo de observação para fazer afirmações nesse sentido.

2 – É possível transmitir o Coronavírus de mãe para filho, ainda na gestação ou durante o parto?

Até o momento não foram constatadas transmissões, nem na gravidez, nem durante o parto.

3 – Precisarei deixar de amamentar se contrair Coronavírus?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a OMS, afirmam que a amamentação pode ser realizada normalmente. A atenção fica aos cuidados, pois é necessário cumprir atentamente com as orientações para evitar a transmissão, como higienizar rigorosamente as mãos antes de pegar o bebê e usar máscara.

4 – Gestante é do grupo de risco? Precisa de cuidado especial?

A gestante não foi inserida em grupos de risco, mas deve ter maior cuidado por ter a imunidade mais baixa do que a população em geral. Não existem cuidados especiais para esse grupo – os cuidados são os mesmos amplamente divulgados para toda a população: ficar em casa, evitar aglomerações e contato com pessoas com suspeita da doença, lavar bem as mãos e evitar tocar no rosto. As gestantes devem seguir à risca as orientações, não falhar na questão do isolamento social e, se eventualmente precisar ir a algum lugar, ter bastante cuidado e utilizar máscara e álcool gel.

5 – Devo comparecer às consultas de pré natal e realizar exames?

Se a gestação estiver no começo e correndo tudo tranqüilamente, o indicado é espaçar as consultas e exames, para garantir o resguardo e isolamento nesse momento. Já aquela acima de 32 semanas, é importante seguir as consultas normalmente. Vale lembrar que as salas de espera não devem ter aglomerações, devem ser ventiladas e higienizadas constantemente, para dar as melhores condições à gestante nesse sentido. O mesmo serve para os exames – quando necessário realizá-los, procurar por horários alternativos.

cuidados-que-a-gestante-deve-ter-com-o-coronavírus

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post

Oie,

O hábito é essencial para ter uma vida equilibrada. O autoconhecimento pode ser o primeiro passo para alcançar o bem-estar diário.

Cuidar do corpo, da alimentação e da vida profissional de nada vale se não há uma saúde mental equilibrada.

O Ministério da Saúde aponta que, entre 2015 e 2018, os atendimentos do SUS ligados à depressão aumentaram em 115% entre jovens de 15 a 29 anos. Não é à toa a doença é considerada o “mal do século 21” e um dos problemas mais recorrentes, junto do estresse e da ansiedade.

A Stéphane Brasil diretora dos Seminários Insight – processos educativos de desenvolvimento do potencial humano, disse que deve-se cuidar e ficar atento com a saúde mental durante todo o ano, porque ela está diretamente ligada ao bem-estar geral. O equilíbrio entre emoção, corpo e mente é essencial para uma vida sã e com menos propensão a desenvolver problemas psicológicos e alterações emocionais.

Perigos do dia a dia

Depressão, transtorno de ansiedade e estresse, apesar de não serem problemas novos, se intensificaram com a rotina da vida moderna e se tornaram grandes incapacitantes. Situações cotidianas, como trânsito excessivo, trabalho, finanças e falta de tempo podem afetar a saúde psicológica do indivíduo.

É preciso estar atento aos sinais que o corpo dá para identificar o problema e a melhor solução para ele. Cansaço excessivo, insônia, falta de apetite e alterações repentinas de humor podem ser sintomas de que o corpo e a mente estão saturados. Por isso, vale fazer uma autoavaliação de como está sua rotina pessoal e dedicar um tempo a si mesmo para reverter o quadro

Não cuidar da saúde mental pode trazer graves consequências: do estresse à depressão, e até mesmo, em casos extremos, problemas cardíacos e cerebrais, como o acidente vascular cerebral (AVC).

Cuidado da mente

Para cuidar da saúde mental, você pode desenvolver ferramentas e habilidades práticas para alcançar mais equilíbrio e sucesso pessoal e profissional. Um pontapé inicial para cuidar da mente é se autoconhecendo, um processo que exige coragem para olhar para dentro, enxergar o que funciona e o que não funciona e decidir o que fazer a partir disso.

A partir da autoconsciência, é possível modificar atitudes e hábitos que não nos apoiam, além de aproveitar melhor as oportunidades. Isso porque passamos a ter mais consciência de nós mesmos e de todo nosso potencial como ser humano.

Nos tornamos mais capazes de lidar com sentimentos, emoções em diferentes situações na quais nos encontramos. O autoconhecimento não acontece como um passo de mágica ou um milagre. É um processo. Não acontece de um dia para o outro e tampouco tem fim. Por isso, é importante, de tempos em tempos, fazer uma avaliação pessoal para entender, como estou hoje e como quero estar. Se trata de uma auto-observação ativa e constante.

Confira algumas dicas para ter mais equilíbrio emocional e melhorar sua saúde mental por meio do autoconhecimento:

1 – Concentre-se em sua própria vida. Não se compare com outros, principalmente nas redes sociais;

2 – Aceite os seus limites. Não se cobre tanto.

3 – Foque no que é positivo, principalmente os pensamentos;

4 – Seja gentil como você mesmo (a). Não se julgue, culpe ou machuque;

5 – Pratique exercícios físicos para diminuir o estresse diário;

6 – Durma bem, com uma média de 6h a 8h de sono;

7 – Reserve um momento para estar somente com você todos os dias. Pode ser um tempo em silêncio, um espaço para meditar ou mesmo fazer um balanço de como foi o dia. Dar atenção a você mesmo é a primeira forma de autocuidado.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas para melhorar a saúde mental

Oie,

O Brasil é o país mais depressivo da América Latina com 5,8% da população diagnosticada com a doença. Além disso, nós também somos os campeões mundiais no ranking de ansiosos, com 9,3% dos brasileiros manifestando o quadro.

Os transtornos mentais são responsáveis por mais de um terço do número total de incapacidades nas Américas. Neste cenário, Dayane Fagundes, psicóloga chefe do FalaFreud, principal plataforma de terapia online, afirma que todos precisam cuidar da saúde mental.

Todos devem investir na terapia, quem tira um tempo para refletir, entender a si mesmo e aos outros, consegue tomar decisões mais assertivas, se fortalece e prospera.

São as emoções que trazem motivações para agir, criar e tomar decisões e quando não estamos bem emocionalmente, nosso corpo começa a sentir todo esse estresse trazendo dores e cansaço. Ainda assim, o investimento na saúde mental é costumeiramente deixado para trás, atropelado pelas demandas da correria do dia a dia.

A quantidade de pessoas que procuram ajuda porque conseguiram tudo o que queriam, mas não são felizes, é procurante. Elas vivem correndo atrás de ter conforto e uma vida melhor, mas esquecem de olhar para dentro. Por isso, investir em sua saúde mental deveria ser uma das principais prioridades do nosso cotidiano.

dicas para cuidar da saúde mental

Desta forma, a terapeuta compartilhou com a gente algumas dicas para cuidar da saúde mental diariamente sem prejudicar a rotina:

1 – Cuidado com o excesso de informações: Em um mundo tecnológico, é muito fácil se deparar com uma grande quantidade de informações. Mas, as vezes, esse grande fluxo pode deixar as pessoas mais cansadas e confusas, especialmente quem tem ansiedade. Assim, é indicado administrar o tempo nas redes sociais e selecionar aquilo que deseja ver. Ajuda focar em conteúdos construtivos e que fazem bem.

2 – Conheça o que te motiva: Quando estamos alinhados com a nossa essência, mesmo passando por momentos difíceis, encontramos o caminho. O autoconhecimento é um processo que traz reflexões constantes onde o indivíduo não esquece de si mesmo e não se perde tão facilmente dos próprios valores. Então, saber o que traz alegria e curtir os pequenos bons momentos pode fazer a diferença na hora de encarar um dia ruim.

3 – Cuide dos pequenos hábitos: Pode não parecer, mas dormir bem, se alimentar de forma saudável, fazer exercícios físicos e reduzir o tempo na internet são hábitos que impactam na saúde mental. Desta forma, procure não usar o celular pelo menos 2 horas antes de dormir, por exemplo. Meditar aproximadamente 5 minutos antes de ir para cama e ao acordar também é uma boa prática.

4 – Faça uma pausa: Parar 5 minutos no meio de um dia estressante e ouvir uma meditação, respirar, reprogramar seus pensamentos, pode ajudar. Hoje em dia, temos a sensação que nunca temos tempo suficiente para fazer o que precisamos. Porem, se você para 5 minutos e pede para seu corpo reagir, se acalmar e criar a energia que você precisa, ele simplesmente obedece.

5 – Procure um terapeuta: A terapia não é apenas para quem precisa de ajuda, ela auxilia a aprimorar o autoconhecimento e passar por dias ruins de forma mais tranquila. Para quem não tem tempo de se dirigir até um consultório de psicanálise, existem as plataformas online que atendem, inclusive, pelo celular.

saiba como cuidar da saúde mental

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post