Oie,

O hábito é essencial para ter uma vida equilibrada. O autoconhecimento pode ser o primeiro passo para alcançar o bem-estar diário.

Cuidar do corpo, da alimentação e da vida profissional de nada vale se não há uma saúde mental equilibrada.

O Ministério da Saúde aponta que, entre 2015 e 2018, os atendimentos do SUS ligados à depressão aumentaram em 115% entre jovens de 15 a 29 anos. Não é à toa a doença é considerada o “mal do século 21” e um dos problemas mais recorrentes, junto do estresse e da ansiedade.

A Stéphane Brasil diretora dos Seminários Insight – processos educativos de desenvolvimento do potencial humano, disse que deve-se cuidar e ficar atento com a saúde mental durante todo o ano, porque ela está diretamente ligada ao bem-estar geral. O equilíbrio entre emoção, corpo e mente é essencial para uma vida sã e com menos propensão a desenvolver problemas psicológicos e alterações emocionais.

Perigos do dia a dia

Depressão, transtorno de ansiedade e estresse, apesar de não serem problemas novos, se intensificaram com a rotina da vida moderna e se tornaram grandes incapacitantes. Situações cotidianas, como trânsito excessivo, trabalho, finanças e falta de tempo podem afetar a saúde psicológica do indivíduo.

É preciso estar atento aos sinais que o corpo dá para identificar o problema e a melhor solução para ele. Cansaço excessivo, insônia, falta de apetite e alterações repentinas de humor podem ser sintomas de que o corpo e a mente estão saturados. Por isso, vale fazer uma autoavaliação de como está sua rotina pessoal e dedicar um tempo a si mesmo para reverter o quadro

Não cuidar da saúde mental pode trazer graves consequências: do estresse à depressão, e até mesmo, em casos extremos, problemas cardíacos e cerebrais, como o acidente vascular cerebral (AVC).

Cuidado da mente

Para cuidar da saúde mental, você pode desenvolver ferramentas e habilidades práticas para alcançar mais equilíbrio e sucesso pessoal e profissional. Um pontapé inicial para cuidar da mente é se autoconhecendo, um processo que exige coragem para olhar para dentro, enxergar o que funciona e o que não funciona e decidir o que fazer a partir disso.

A partir da autoconsciência, é possível modificar atitudes e hábitos que não nos apoiam, além de aproveitar melhor as oportunidades. Isso porque passamos a ter mais consciência de nós mesmos e de todo nosso potencial como ser humano.

Nos tornamos mais capazes de lidar com sentimentos, emoções em diferentes situações na quais nos encontramos. O autoconhecimento não acontece como um passo de mágica ou um milagre. É um processo. Não acontece de um dia para o outro e tampouco tem fim. Por isso, é importante, de tempos em tempos, fazer uma avaliação pessoal para entender, como estou hoje e como quero estar. Se trata de uma auto-observação ativa e constante.

Confira algumas dicas para ter mais equilíbrio emocional e melhorar sua saúde mental por meio do autoconhecimento:

1 – Concentre-se em sua própria vida. Não se compare com outros, principalmente nas redes sociais;

2 – Aceite os seus limites. Não se cobre tanto.

3 – Foque no que é positivo, principalmente os pensamentos;

4 – Seja gentil como você mesmo (a). Não se julgue, culpe ou machuque;

5 – Pratique exercícios físicos para diminuir o estresse diário;

6 – Durma bem, com uma média de 6h a 8h de sono;

7 – Reserve um momento para estar somente com você todos os dias. Pode ser um tempo em silêncio, um espaço para meditar ou mesmo fazer um balanço de como foi o dia. Dar atenção a você mesmo é a primeira forma de autocuidado.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas para melhorar a saúde mental

Oie,

O Brasil é o país mais depressivo da América Latina com 5,8% da população diagnosticada com a doença. Além disso, nós também somos os campeões mundiais no ranking de ansiosos, com 9,3% dos brasileiros manifestando o quadro.

Os transtornos mentais são responsáveis por mais de um terço do número total de incapacidades nas Américas. Neste cenário, Dayane Fagundes, psicóloga chefe do FalaFreud, principal plataforma de terapia online, afirma que todos precisam cuidar da saúde mental.

Todos devem investir na terapia, quem tira um tempo para refletir, entender a si mesmo e aos outros, consegue tomar decisões mais assertivas, se fortalece e prospera.

São as emoções que trazem motivações para agir, criar e tomar decisões e quando não estamos bem emocionalmente, nosso corpo começa a sentir todo esse estresse trazendo dores e cansaço. Ainda assim, o investimento na saúde mental é costumeiramente deixado para trás, atropelado pelas demandas da correria do dia a dia.

A quantidade de pessoas que procuram ajuda porque conseguiram tudo o que queriam, mas não são felizes, é procurante. Elas vivem correndo atrás de ter conforto e uma vida melhor, mas esquecem de olhar para dentro. Por isso, investir em sua saúde mental deveria ser uma das principais prioridades do nosso cotidiano.

dicas para cuidar da saúde mental

Desta forma, a terapeuta compartilhou com a gente algumas dicas para cuidar da saúde mental diariamente sem prejudicar a rotina:

1 – Cuidado com o excesso de informações: Em um mundo tecnológico, é muito fácil se deparar com uma grande quantidade de informações. Mas, as vezes, esse grande fluxo pode deixar as pessoas mais cansadas e confusas, especialmente quem tem ansiedade. Assim, é indicado administrar o tempo nas redes sociais e selecionar aquilo que deseja ver. Ajuda focar em conteúdos construtivos e que fazem bem.

2 – Conheça o que te motiva: Quando estamos alinhados com a nossa essência, mesmo passando por momentos difíceis, encontramos o caminho. O autoconhecimento é um processo que traz reflexões constantes onde o indivíduo não esquece de si mesmo e não se perde tão facilmente dos próprios valores. Então, saber o que traz alegria e curtir os pequenos bons momentos pode fazer a diferença na hora de encarar um dia ruim.

3 – Cuide dos pequenos hábitos: Pode não parecer, mas dormir bem, se alimentar de forma saudável, fazer exercícios físicos e reduzir o tempo na internet são hábitos que impactam na saúde mental. Desta forma, procure não usar o celular pelo menos 2 horas antes de dormir, por exemplo. Meditar aproximadamente 5 minutos antes de ir para cama e ao acordar também é uma boa prática.

4 – Faça uma pausa: Parar 5 minutos no meio de um dia estressante e ouvir uma meditação, respirar, reprogramar seus pensamentos, pode ajudar. Hoje em dia, temos a sensação que nunca temos tempo suficiente para fazer o que precisamos. Porem, se você para 5 minutos e pede para seu corpo reagir, se acalmar e criar a energia que você precisa, ele simplesmente obedece.

5 – Procure um terapeuta: A terapia não é apenas para quem precisa de ajuda, ela auxilia a aprimorar o autoconhecimento e passar por dias ruins de forma mais tranquila. Para quem não tem tempo de se dirigir até um consultório de psicanálise, existem as plataformas online que atendem, inclusive, pelo celular.

saiba como cuidar da saúde mental

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
como saber se o pet está doente

Oie,

A maioria dos tutores dos animais consideram seus pet como membros da família e cuidam com atenção para que eles tenham vida longa e com qualidade.

No entanto, uma das preocupações é identificar quando os fiéis companheiros estão sentindo dor.

como saber que o pet estava doente

Segundo a médica-vetrinária Karin Botteon, coordenadora técnica especialista da Boehringer Ingelheim Saúde Animal, é preciso estar atento a sinais sutis de comportamento, tais como:

– Apatia e perda de apetite

– Inatividade e/ou intolerância a exercícios

– Relutância ou dificuldade para caminhar, subir escadas e pular

– Falta de interesse em brincar/passear

– Distúrbios de eliminação, ou seja, defecar ou urinar em lugares inadequados

– Mudança nos hábitos de higiene (no caso dos gatos, que param de lamber/limpar)

As dores agudas, decorrentes de um trauma, por exemplo, geralmente são fáceis de identificar porque os tutores estão atentos e esperando alterações diante do ocorrido: os animais geralmente vocalizam, também o local acometido, demonstram algum incômodo. No entanto, em processos crônicos como no caso de uma doença articular degenerativa (que envolve as articulações), a manifestação é muito mais comportamental, sendo necessário se atentar aquelas alterações. Desse modo, é fundamental observá-los e conhecê-los bem.

O tratamento da dor geralmente é multimodal, ou seja, pode demandar o uso de medicações, terapias de suporte como acupuntura e fisioterapia, e também o manejo do ambiente no qual vive o animal. As medicações mais utilizadas para o controle da dor são os analgésicos e os anti-inflamatórios, que serão prescritos de acordo com a necessidade de cada paciente e do seu estado de saúde. É importante reforçar que devemos sempre consultar o médico-veterinário ao menor sinal de mudança comportamental, e não medicar o pet sem prescrição médica.

saiba se o seu pet está doente

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
como cuidar da hipertensão

Oie,

Segundo o nutrólogo Alexander Gomes de Azevedo, a beterraba, por exemplo, pode diminuir a pressão arterial.

Segundo o portal do EBC (Agência Brasil), estima-se que 32% da população adulta brasileira têm hipertensão. Desses 36 milhões, somente 50% sabem que são hipertensos, dos quais apenas 50% se tratam. A pressão 120 por 80 é considerada muito boa. Já acima de 140 por 90, a pessoa já é hipertensa.

alimentação de hipertensos

Embora não tenha cura, a hipertensão pode ser controlada através de acompanhamento médico e de mudanças de hábitos alimentares. Os seguintes alimentos devem ser evitados, pois aumentam a pressão arterial: Alimentos industrializados ricos em sódio: como linguiça, salaminho, salsichas, bacon, os chamados embutidos, frituras, molhos processados, refrigerantes, salgadinhos, entre outros.

 – Sal de mesa

 – Consumo excessivo de canela, como o próprio chá

 – Bebida alcoólica em excesso

 – Consumo excessivo de café

 – Consumo excessivo de chás com alto teor de cafeína, como o chá verde

 – Molho a base de soja presente em comidas chinesas

  Já alguns devem ser inseridos no cardápio, como:

Alimentos in natura, dentre esses:

 – Melancia, principalmente a parte branca que amamos de citrulina

 – Chuchu

 – Cereais integrais – aveia, quinoa

 – Abacate

 – Legumes no geral

 – Kiwi

 – Pimentão vermelhos

 – Beterraba fresca e seu suco

Os alimentos mais naturais são favoráveis a manter a pressão arterial normal, devido a quantidade de vitaminas e minerais presente e ao baixo nível de sal.

alimentação para hipertensos

Existem alimentos naturais que são potencializados e elevada pressão, mas acontece quando o seu consumo é altamente excessivo. Ao contrário dos alimentos industrializados ricos em sal e gorduras, que são propiciadores da elevação da pressão sanguínea. Equilíbrio é a chave do sucesso para manter a saúde do corpo normal e saudável.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post