como cuidar dos pets no frio

Oie,

Apesar do inverno ainda não ter começado, as temperaturas já apresentam sinais do frio que aproxima nas próximas semanas. Por isso, a especialista Luana Sartori, médica veterinária da Nutrire compartilhou com a gente algumas dicas de como manter os animais aquecidos e evitar as doenças mais comuns no inverno.

saiba como cuidar do pet no frio

O ambiente

As temperaturas baixas afetam menos os animais que vivem dentro de casa, pois uma casinha já é suficiente para que não passem frio. Porém, para os que passam boa ou toda parte do tempo do lado de fora, a recomendação é que não tenham contato direto com o piso gelado.

Existem várias maneiras de deixar as casinhas dos pets quentinhas, as opções vão desde usar aquele cobertor em desuso até forrar o local com material emborrachado. Jornais, carpetes, tatames e estrados de madeira também ajudam bastante.

Roupas – usar ou não usar?

As roupas ajudam a manter os animais quentinhos, porém, é preciso cuidado na hora de usá-las. O ideal é que os tecidos esquentem pets que ficam em áreas externas, os de pelagem curta e as raças menores e mais propensas ao frio. Já os animais que têm pelo denso e vivem dentro de casa, geralmente não necessitam ser vestidos. Vale lembrar que alguns animais não se adaptam com roupas de lã ou sintéticas, por exemplo. Nesses casos, é possível experimentar o algodão ou soft, que causam menos irritação na pele. É preciso que o dono analise seu cão e escolha o tipo de roupa que lhe deixe mais confortável.

Banho

Há um mito de que no frio o animal não precisa tomar banho. Além de não ser higiênico, deixar seu pet sujo prejudica sua saúde e pode causar problemas sérios para o bichinho. O ideal é que os banhos sejam mantidos, porém, com alguns cuidados extras. Sempre utilizando água morna, secando bem e evitando que o cão tenha contato com a rua até, no mínimo, 30 minutos depois. O local da higienização também deve ser protegido do frio e sem correntes de ar.

Estimule o pet

Para auxiliar no bem-estar do animal, algumas brincadeiras podem ajudar a manter seu corpo aquecido. Estimular o pet a fazer exercícios físicos é essencial até para evitar que ele ganhe peso nos períodos de baixas temperaturas, visto que os animais costumam comer mais nesses períodos. Vale lembrar que a gordura em excesso pode causar doenças cardiovasculares no fígado e na coluna.

Passeios

Podem ser mantidos, mas o ideal é que ocorram nos horários mais quentes. Meio dia é perfeito para o passeio, pois a temperatura costuma aumentar. Evitar saídas de manhã cedo ou depois das 18h ajuda a evitar que o animal resfrie, por exemplo.

Não esqueça o veterinário

Manter o animal aquecido é uma das formas de deixá-lo saudável. Além disso, as visitas ao veterinário devem ser seguidas rigorosamente. Afinal, manter o animal bem o ano todo é imprescindível para que ele esteja forte para enfrentar o inverno. A melhor forma de prevenção de algumas doenças no frio ainda é a vacinação, o que também torna fundamental o acompanhamento médico em todas as fases da vida do pet.

saiba como prevenir as doenças de inverno dos pets

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas para viajar com o pet

Oie,

Conheça os cuidados necessários para viajar com os animais de estimação.

Juliana Oliveira de Camargo, médica veterinária do hospital Dog Saúde, afirma que os animais podem viajar tranquilamente, basta que os cuidados necessários sejam tomados.

Atualmente, algumas companhias aéreas disponibilizam um certo número de vagas para animais nos vôos. Os tutores apenas precisam se informar e seguir determinadas regras, como apresentar a documentação de vacinação e providenciar a higienização correta.

saiba como viajar com o pet com seguranca

Animais devem ser acostumados a viajar desde filhotes: Todos os animais podem ser transportados, mas o ideal é que eles comecem a viajar desde cedo, assim, se acostumam melhor com o movimento que ocorre durante o caminho.

É importante que eles sejam levados dentro de caixas de transporte, para que possam ficar mais seguros.

Pets precisam passar por um checkup no veterinário antes de viajar: Com o transporte apropriado, é possível levá-los em carros, ônibus e aviões. No entanto, devemos ficar atentos, pois há animais que podem apresentar enjoo e vômitos.

Caso o animal faça uma viagem de carro, é preciso observar como ele está agindo, se há alguma alteração no seu comportamento, com estado de agitação ou estresse.

Se possível, recomenda-se parar diversas vezes ao longo do caminho, para que ele possa fazer as suas necessidades, tomar água e se alimentar. Os tutores podem dar remédios para acalmar o animal, quando necessário.

saiba como viajar com o pet

Uma boa maneira de evitar que eles enjoem é passar antes em um médico veterinário para ele avaliar o animal e indicar a medicação mais adequada para o caso dele.

As pessoas não devem viajar sem ter levado o seu pet para fazer um checkup antes, o que pode evitar surpresas desagradáveis. Muitos lugares não possuem médicos veterinários e nem hospitais veterinários 24 horas à disposição, dificultando assim o atendimento.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas para quem tem pet

Oie,

Quem tem animais de estimação, sobretudo cachorros, sabe que manter o canil livre dos odores, pode não ser tão fácil, mas a Start compartilhou algumas dicas que vão facilitar a nossa vida sem esforços.

dicas para cuidar do seu animal de estimação

Confira:

1 – Recolha as fezes sempre que seu animalzinho fizer. As fezes causam mau cheiro, além de atrair bactérias e insetos.

2 – Mantenha os recipientes de água e comida sempre limpos, a saúde do seu bichinho vai agradecer. Você pode limpar as vasilhas com detergente neutro, para a remoção de gorduras e sujeiras.

3 – Lave a caminha e os cobertores utilizados, pelo menos a cada 15 dias.

4 – Para manter o ambiente do seu cãozinho com um cheiro agradável, basta utilizar produtos que eliminam bactérias e tenham neutralizador de odores.

Vale lembrar que é bom evitar os desinfetantes que usamos na limpeza de casa. Por possuírem um cheiro mais forte, podem deixar o animal doente.

caminha de pet sempre limpa

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
saiba a importância de castrar seu animal

Oie,

Quem ama verdadeiramente seu animal, deve reconhecer a importância de castrá-lo. Essa atitude, por mais simples que seja, contribui para que seu pet tenha uma vida mais saudável, além de, ajudar a salvar a vida de muitos outros animais que não possuem a mesma oportunidade de ter um lar e receber os cuidados básicos que precisam.

castrar é um ato de amor

A população de cães e gatos cresce descontroladamente a cada dia, por isso, poucos que nascem conseguem ter um dono e uma vida descente.

previna seu animal das doen

Além disso, castrar seu companheiro previne doenças e evita alguns comportamentos inadequados. Confira as principais vantagens de realizar o procedimento:

animais abandonados

– Diminui drasticamente o risco de doenças nas vias uterinas e órgãos genitais como câncer de mama, útero, próstata, testículos e infecções na bexiga, que podem ocorrer nos machos em consequência do aumento da próstata.

 – Elimina a gravidez psicológica, comum em algumas fêmeas após o término do cio, o que ocasiona aumento das mamas, a produção de leite e irritabilidade excessiva.

– Diminui em 94%, o risco das fugas e brigas, que podem acarretar acidentes graves e até fatais.

– Acaba com os latidos, uivos e miados excessivos que ocorrem por ocasião do cio e também elimina os estados de excitação por falta de cruzamento. E, contribui para a diminuição no roubo de animais de raça para procriação e venda clandestina.

castre seu animal

Então, a castração é a única saída para reduzir o número de animais de rua, assim como as doenças transmitidas por cães e gatos. Um ótimo período para realizar o procedimento é 30 dias após as vacinas aplicadas ao filhote, quando a recuperação é mais rápida. Além disso, após os seis anos de idade, as possibilidades das doenças acima se manifestarem aumentam muito e, como já diz o ditado, é sempre melhor prevenir do que remediar, então providencie a castração do seu pet o mais breve possível.

por que é importante castrar os animais

Espero muito que este post tenha ajudado!

Super beijo,

 

 

Compartilhar este post