brincadeiras que ajudam no desenvolvimento

Oie,

De acordo com a neuropsicopedagoga Lidiane Leite, vivemos em uma geração que está sofrendo de intoxicação digital. Muitas crianças estão imersas no mundo digital, ficando expostos a conteúdos tóxicos, agressivos e inadequados.

A falta de brincar prejudica muito o processo de aprendizagem. A maior parte das crianças não está brincando e por isso elas não estão se desenvolvendo corretamente. Durante a brincadeira, a criança está criando redes neurais, desenvolvendo suas bases psicomotoras, potencializando seu sistema sensorial e melhorando suas habilidades auditivas e visuais.

brincadeiras que estimulam o cérebro das crianças

Conheça algumas brincadeiras:

1 – Andar ou correr conforme o rítmo da música

2 – Puxar ou empurrar objetos mais pesados

3 – Encontrar o som tocando dentro do ambiente

4 – Pisar em tapetes com diversas texturas

5 – Livros como “Onde está Wally?”

6 – Jogo 7 erros

7 – Atividades figura-fundo

8 – Cabo de guerra

9 – Estátua

10 – Amarelinha

11 – Pular corda

12 – Soprar bolhas de sabão

13 – Bambolê

14 – Currupio

15 – Cama de Gato

16 – Garrafa sensorial

O brinquedo é uma ferramenta necessária no processo de desenvolvimento da criança. Através do brinquedo, a criança constrói inúmeras possibilidades. Entretanto, muitos brinquedos não são sinônimos de maior potencial de estímulo. Às vezes, eles podem confundir as crianças e elas acabam não experimentando e aproveitando tudo que o brinquedo poderia dar. Os pais devem ter cuidado na hora de comprar um brinquedo. Para escolher os brinquedos devem se preocupar com alguns critérios, tais como: faixa etária, nível de habilidade da criança e brinquedos que contenham o selo com a marca do Inmetro.

É recomendável a todos os pais que reduzam o tempo do celular e brinquem mais com seus filhos. A solução não é tirar o celular, é dosar o tempo e brincar com eles em atividades que desenvolvam as bases psicomotoras e principalmente que estimulem o seu sistema sensorial.

brincadeiras-que-ajudam-no-desenvolvimento-das-crianças.

Crianças aprendem mais quando recebem estímulos sensoriais. Isso corre porque aprendemos e interpretamos tudo o que vemos, ouvimos e tocamos. A aprendizagem está diretamente ligada com nossos cinco sentidos. Em função disso, toda criança tinha que brincar e muito na primeira infância e não se preocupar em saber escrever o seu nome.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
férias de julho

Oie,

Para o alívio das crianças, as férias de julho já está batendo na porta, porém muitos pais têm dúvidas do que pode ou não fazer.

férias escolares

Confira algumas dicas para aproveitar esse tempo:

1 – Pausa nos estudos: O período de férias foi programado para que os alunos tenham um respiro não só dos estudos, como também da rotina de ficar grande parte do dia dentro de sala de aula. A prioridade deve ser descansar e não estudar, pois o semestre exige muito dos alunos. Com excessão das situações exclusivas, como vestibulandos ou alunos com alguma reprovação e dificuldade. Neste caso eles não podem perder o ritmo, mas nada exagerado.

2 – Tudo diferente: Os alunos devem fazer atividades diferentes daquilo que estão habituados, uma vez que as férias representam uma oposição ao período de estudos. Como nos períodos das aulas os alunos ficam com pouco movimento, o ideal é que eles não fiquem só trancados em casa, jogando video game e mexendo no computador. Importante que eles façam passeios, esportes e conheçam lugares novos.

3 – Equilibrar com o lazer: Apesar das férias focarem no descanso, é sempre bom fazer atividades educativas e revisar o conteúdo na última semana antes da volta às aulas. O aluno não deve ficar saturado, mas também não deve voltar de paraquedas para as aulas, é preciso voltar um pouco à rotina antes, conscientizar de que as aulas estão chegando e que precisam se acostumar com o ritmo. As férias são um momento de dar uma espairecida, não ficar forçando todo dia. Descarregar essa sobrecarga do período de aulas aumenta a capacidade de absorção no retorno.

4 – Atividades com as crianças: A dica é levar as crianças e adolescentes para fazerem atividades ao ar livre, viagens, conhecerem lugares novos, irem a parques e museus. No período de aula eles conhecem as coisas através dos livros, do computador. Então, nas férias, o ideal é proporcionar conhecimento de uma forma mais expansiva, do lado de fora da sala de aula. O ideial é que sejam atividades que possam despertar interesses e ampliem a cultura e referências dos pequenos. O papel dos pais durante as férias está em promover conhecimento, mas não daquela forma didática, lendo, estudando e decorando, mas de uma forma diferente e aberta.

5 – Disciplina: É comum que os pais relaxem com os horários e com a rotina durante o período de férias. Mas é preciso manter um ritmo principalmente com as crianças pequenas. Elas não devem dormir cedo e acordar cedo em função da aula. Mas dormir super tarde e jogar video game o dia todo, faz com que as crianças não tenham limites. Ter uma rotina é necessidade delas, independente da escola, rotina organiza a vida da criança.

Boas férias e espero que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas essenciais para a escovação das crianças

Oie,

A saúde bucal infantil necessita de uma atenção especial, principalmente porque nesta fase, os doces estão muito presentes no dia a dia dos pequenos.

Confira o post completo, com certeza ajudará os papais em duas fases importantes: desde o abandono da chupeta até o nascimento e cuidado dos primeiros dentinhos.

erosão nos dentes das crianças

O surgimento do primeiro dentinho traz novas responsabilidades. O primeiro dentinho de uma criança costuma ser um marco para as famílias. Contudo, esse momento também representa novas responsabilidades para os pais em relação à saúde bucal de seus filhos.

Escovações adequadas, higienização de toda a boca e cuidados com a alimentação estão entre as principais ações que devem ser feitas pelos pais e responsáveis. São elas que evitarão os dois principais problemas da infância: cárie e a erosão.

A cárie é causada por bactérias que vivem na boca e se aproveitam do alimento que ingerimos para produzir a placa que causa as lesões nos dentes. A erosão é ainda mais grave, corroendo o esmalte que reveste o dente, interferindo até em seu desenvolvimento.

Apesar de todos os perigos, poucas famílias conseguem manter os filhos longe das cáries. Sabia que metade das crianças até cinco anos possuem cárie em pelo menos um dente.

Mas como evitar esses problemas e garantir o desenvolvimento saudável dos dentes das crianças? Confira algumas dicas que estimulam hábitos de higiene nos pequenos e deixam a cárie e outros problemas longe de suas bocas.

1 – Dê o exemplo para os seus filhos: É na infância que as crianças aprendem e assimilam novos conceitos e, na maioria dos casos, repetindo o comportamento dos adultos. Elas costumam fazer as mesmas ações de seus pais, o que exige um comprometimento maior das pessoas.

Como exigir que o filho escove os dentes após as refeições se ele vê o pai ou a mãe deixando de lado essa atividade? É essencial que todos em casa tenham hábitos saudáveis para a higiene bucal e sirvam de exemplo para os mais novos.

saiba a importância de escovar os dentes

Para isso, uma alternativa interessante é escovar os dentes ao lado das crianças. Essa prática reforça não só a importância da escovação, como também serve para o filho tirar dúvidas e ver o modo correto para higienizar sua boca.

2 – Tenha cuidado com a alimentação: A saúde bucal não depende apenas da higiene. Na verdade, o trabalho de prevenção começa justamente com o tipo de alimento que a criança ingere, determinando se ela estará livre, ou não, de cáries e outros problemas.

Produtos industrializados e ricos em açúcar e amido são a principal fonte para o surgimento de problemas dentais na criança. Evite esses alimentos e procure oferecer um cardápio mais saudável, como frutas e carnes.

Além de serem opções melhores para o desenvolvimento da criança, a solidez de frutas e carnes auxiliam no fortalecimento dos dentes e permitem que os dentes de leite caiam em um momento adequado.

3 – Promova hábitos saudáveis diariamente: Não descuide da higienização dos dentes de seu filho. É preciso reforçar a importância dessa pratica todos os dias até a criança assimilar o hábito e realizar sozinho todas as atividades necessárias para limpar sua boca.

A  melhor atitude para isso é elogiar cada iniciativa correta da criança. Ao mostrar e reforçar que ele aprendeu, seu filho ou filha vai desenvolver um senso de responsabilidade, associar boas práticas com algo correto e aprovado pelos pais.

Contudo, esse estímulo não pode estar vinculado a recompensas e presentes, principalmente se envolver doces e comidas industrializadas. Isso cria um efeito contrário e a criança vai escovar o dente apenas para ingerir mais açúcar.

4 – Converse com a criança: Mesmo com crianças pequenas, a conversa é uma boa aliada para reforçar hábitos saudáveis, principalmente quando envolve a saúde bucal. Mostre os problemas que uma escovação e higienização mal realizadas podem ocasionar.

Também mostre que a saúde bucal é importante para evitar problemas mais graves, como a perda do dente ou dores. Para isso, utilize exemplos que façam sentido para a criança, como desenhos, ilustrações e até colegas da creche ou escola.

Envolver seus filhos em “conversas” com adultos mostra à criança que ela está crescendo, associando iniciativas de higiene bucal com esta nova fase de sua vida.

5 – Faça do dentista um amigo da criança: Por fim, os pais precisam mostrar que o dentista não é um inimigo. Muitos adultos acabam associando a imagem desse profissional a dor e sofrimento, o que naturalmente faz com que as crianças tenham medo quando precisam fazer a consulta.

as crianças devem ir ao dentista a cada seis meses

Aliás, assim que surgir o primeiro dentinho, já é recomendável marcar uma consulta para que o dentista possa avaliar a saúde bucal e passar mais informações para garantir o desenvolvimento saudável dos dentes de leite.

O ideal é fazer uma visita a cada seis meses, mesmo período para um adulto. Na verdade, seria ideal marcar consultas conjuntas entre pais e filhos, ajudando a afastar qualquer receio que a criança possa ter desses profissionais.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
tenha tempo para as crianças

Oie,

Todo mundo sabe que brincar com os filhos é importante, tanto para estimular o desenvolvimento da criança, quanto para interagir e fortalecer o vínculo entre pais e filhos. Mas com a rotina diária, nem todos os pais dispõem de tempo ou ânimo para brincar e dar atenção ao filho sempre que ele solicita.

separe um tempo para brincar com as crianças

Pensando nisso, neste post vou listar cinco dicas práticas para facilitar e tornar a hora de brincar ainda mais prazerosa.

momento entre pai e filho

1 – O brincar nem sempre é algo individual e mesmo que alguns jogos sejam utilizados individualmente, como os de encaixes e quebra-cabeças, a brincadeira em conjunto é possível, com os pais próximos, ainda que apenas para observar.

2 – As brincadeiras de infância dos pais, podem servir como ideias e brincadeiras para os filhos. Que tal resgatar uma brincadeira da sua infância e apresentar aos seus filhos? Ou então, faça uma lista das brincadeiras preferidas de cada um e elejam qual será a brincadeira do dia ou do momento.

3 – Converse com a criança e cheguem juntos a um acordo para escolher a brincadeira. Explique que você prefere brincar de outra coisa, não de bola, por exemplo, e que isso ela pode fazer em outro momento, com os amigos. Eles vão entender e para eles, é mais importante a presença do que o tipo de brincadeira em si. Vale lembrar que brincadeiras não se limitam exclusivamente a correr, pular ou jogar bola, por exemplo, uma história ou uma animada partida de jogo também são ótimas opções.

4 – Reserve um tempo do seu dia para brincar com os filhos. Isso é importante para exercitar a criatividade, descobrir os gostos de cada um, interagir e fortalecer o vínculo entre vocês. Caso não seja possível organizar uma brincadeira, opte por ler uma história, fazer um desenho, ver algum livro interessante. Isso também fortalece laços importantes na infância. A criança se sente acolhida, compreendida e amada ao receber essa atenção e carinho.

5 – Por fim, a ideia é sempre que na hora de brincar, pais e filhos se divirtam juntos! É isso que aproxima e possibilita um conhecimento mútuo. A criança constrói sua visão de mundo a partir do que ela vive e depois representa em suas brincadeiras. Por isso, é importante que esse aspecto fundamental para o desenvolvimento infantil, não seja esquecido pela correria da rotina não só dos pais, mas das próprias crianças.

brincadeiras entre pais e filhos

Espero muito que você tenha gostado dessas dicas!

Super beijo,

 

Compartilhar este post