como saber se o pet está doente

Oie,

A maioria dos tutores dos animais consideram seus pet como membros da família e cuidam com atenção para que eles tenham vida longa e com qualidade.

No entanto, uma das preocupações é identificar quando os fiéis companheiros estão sentindo dor.

como saber que o pet estava doente

Segundo a médica-vetrinária Karin Botteon, coordenadora técnica especialista da Boehringer Ingelheim Saúde Animal, é preciso estar atento a sinais sutis de comportamento, tais como:

– Apatia e perda de apetite

– Inatividade e/ou intolerância a exercícios

– Relutância ou dificuldade para caminhar, subir escadas e pular

– Falta de interesse em brincar/passear

– Distúrbios de eliminação, ou seja, defecar ou urinar em lugares inadequados

– Mudança nos hábitos de higiene (no caso dos gatos, que param de lamber/limpar)

As dores agudas, decorrentes de um trauma, por exemplo, geralmente são fáceis de identificar porque os tutores estão atentos e esperando alterações diante do ocorrido: os animais geralmente vocalizam, também o local acometido, demonstram algum incômodo. No entanto, em processos crônicos como no caso de uma doença articular degenerativa (que envolve as articulações), a manifestação é muito mais comportamental, sendo necessário se atentar aquelas alterações. Desse modo, é fundamental observá-los e conhecê-los bem.

O tratamento da dor geralmente é multimodal, ou seja, pode demandar o uso de medicações, terapias de suporte como acupuntura e fisioterapia, e também o manejo do ambiente no qual vive o animal. As medicações mais utilizadas para o controle da dor são os analgésicos e os anti-inflamatórios, que serão prescritos de acordo com a necessidade de cada paciente e do seu estado de saúde. É importante reforçar que devemos sempre consultar o médico-veterinário ao menor sinal de mudança comportamental, e não medicar o pet sem prescrição médica.

saiba se o seu pet está doente

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas para viajar com o pet

Oie,

Conheça os cuidados necessários para viajar com os animais de estimação.

Juliana Oliveira de Camargo, médica veterinária do hospital Dog Saúde, afirma que os animais podem viajar tranquilamente, basta que os cuidados necessários sejam tomados.

Atualmente, algumas companhias aéreas disponibilizam um certo número de vagas para animais nos vôos. Os tutores apenas precisam se informar e seguir determinadas regras, como apresentar a documentação de vacinação e providenciar a higienização correta.

saiba como viajar com o pet com seguranca

Animais devem ser acostumados a viajar desde filhotes: Todos os animais podem ser transportados, mas o ideal é que eles comecem a viajar desde cedo, assim, se acostumam melhor com o movimento que ocorre durante o caminho.

É importante que eles sejam levados dentro de caixas de transporte, para que possam ficar mais seguros.

Pets precisam passar por um checkup no veterinário antes de viajar: Com o transporte apropriado, é possível levá-los em carros, ônibus e aviões. No entanto, devemos ficar atentos, pois há animais que podem apresentar enjoo e vômitos.

Caso o animal faça uma viagem de carro, é preciso observar como ele está agindo, se há alguma alteração no seu comportamento, com estado de agitação ou estresse.

Se possível, recomenda-se parar diversas vezes ao longo do caminho, para que ele possa fazer as suas necessidades, tomar água e se alimentar. Os tutores podem dar remédios para acalmar o animal, quando necessário.

saiba como viajar com o pet

Uma boa maneira de evitar que eles enjoem é passar antes em um médico veterinário para ele avaliar o animal e indicar a medicação mais adequada para o caso dele.

As pessoas não devem viajar sem ter levado o seu pet para fazer um checkup antes, o que pode evitar surpresas desagradáveis. Muitos lugares não possuem médicos veterinários e nem hospitais veterinários 24 horas à disposição, dificultando assim o atendimento.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas para quem tem pet

Oie,

Quem tem animais de estimação, sobretudo cachorros, sabe que manter o canil livre dos odores, pode não ser tão fácil, mas a Start compartilhou algumas dicas que vão facilitar a nossa vida sem esforços.

dicas para cuidar do seu animal de estimação

Confira:

1 – Recolha as fezes sempre que seu animalzinho fizer. As fezes causam mau cheiro, além de atrair bactérias e insetos.

2 – Mantenha os recipientes de água e comida sempre limpos, a saúde do seu bichinho vai agradecer. Você pode limpar as vasilhas com detergente neutro, para a remoção de gorduras e sujeiras.

3 – Lave a caminha e os cobertores utilizados, pelo menos a cada 15 dias.

4 – Para manter o ambiente do seu cãozinho com um cheiro agradável, basta utilizar produtos que eliminam bactérias e tenham neutralizador de odores.

Vale lembrar que é bom evitar os desinfetantes que usamos na limpeza de casa. Por possuírem um cheiro mais forte, podem deixar o animal doente.

caminha de pet sempre limpa

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post
dicas para deixar o cachorro sozinho em casa

Oie,

Quem tem cachorro em casa, sabe o quanto é triste ver a carinha de dó deles quando a gente sai, não é? Se você trabalha durante o dia ou precisa viajar e deixar seu cão sozinho, não se preocupe. Dá dó, mas não é o fim do mundo e ele pode ficar muito bem em casa ou apartamento durante sua ausência. Por isso, hoje eu trouxe algumas dicas para que ele não se sinta abandonado.

dicas para cachorro

1 – Evitar dizer “tchau”, dar beijo, falar fininho. Simplesmente saia naturalmente.

2 – Quando voltar, espere um tempo antes de fazer “festinha” para não deixá-lo ansioso com a sua volta.

3 – Deixe a água e comida à disposição, bem como brinquedos, petiscos e bolinhas escondidos para ele procurar enquanto estiver só.

4 – Cuidado com os brinquedos que soltam peças ou pelinhos, pois podem engasgar.

Espero muito que você tenha gostado!

Super beijo,

Compartilhar este post